RSS

Manifesto: Carta aberta aos ouvidos alheios

12 abr

censuraAcredito que deveria colocar na entrada de Pedra Azul uma placa com os dizeres: “Ao entrar na cidade, guarde sua inteligência nas malas. Proibido romper as fronteiras da omissão e da ignorância”. Aos que criminalizam a opinião de um mero cidadão, alerto para alguns fatos.

Há milhares de pessoas se espreitando em casebres da nossa cidade, com salários desumanos que não utilizam redes sociais. Há centenas, talvez milhares, de crianças, adolescentes e jovens que, independente do termo que eu emprego no FACEBOOK, estão se acabando no vício do crack e outras drogas. Diariamente dezenas de crianças são violadas em seus direitos, e não é preciso Login ou Senha. São essas pessoas que merecem a atenção exacerbada dos Senhores, não os meus caracteres. Mas se ainda sim julgarem conveniente se atentar a forma como uso, devidamente ou indevidamente, as palavras em minhas postagens, peço um novo favor: Sejam tão criterioso quanto, em suas campanhas eleitorais, que quase sempre são de um nível ortográfico e um vocabulário que não merecem serem utilizados nem nos lugares mais clichês.

Se vão mesmo ‘punir’ em forma de lei, tudo o que o julgarem afetar ou ofender a ordem e as instituições de governo, façam. Mais façam por completo. Há desvios e trangressões de conduta acontecendo que ferem a dignidade pública mais do que qualquer postagem que um cidadão de nossa cidade venha fazer.

Indo mais longe, peço que ampliem os horizontes, para irem mais além. Se optaram por serem funcionários do povo, não é possível fugir da opinião pública. Não se pode calar e oprimir tudo que julgarem contrário. As sementes já foram jogadas ao vento e não se pode mais escolher o que vai ser colhido.

Meus interesses, opiniões e ideologia não mudam de acordo com o período. Assim, a coragem para denunciar problemas públicos que muitos dos senhores aplaudiram durante a eleição, é a mesma que segue a defender causas coletivas, agora reprimidas por alguns.

Acredito não ter ido mais além do que a Constituição Brasileira me garante: A liberdade de expressão. Mas respeito opiniões contrárias… Se quiserem, podem me processar pelo texto também. Mas lembrem-se que a Justiça deve ser um conceito permanente em uma legislatura, não a use só quando for de conveniência.

Minha vó me dizia que “Sapo Calado, Morre embaixo do pé de Boi”, isso em tempos de coronéis. Algumas décadas depois, ainda é proibido falar o que a “Boa Fé” dos ouvidos alheios aos nossos não querem escutar.

Anúncios
 
1 comentário

Publicado por em abril 12, 2013 em Uncategorized

 

Uma resposta para “Manifesto: Carta aberta aos ouvidos alheios

  1. eric renan

    abril 12, 2013 at 16:58

    Texto excelente, Will. estou compartilhando e postando no onhas.

    um cordial abraço,

    Eric Renan

     

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: