RSS

Arquivo mensal: fevereiro 2012

Pedra Azul: Coisas de arrepiar o cabelo

Não é preciso usar gel. Nossos cabelos arrepiam-se apenas de presenciar algumas situações em Pedra Azul:

1 – Explorando… Literalmente: Poucos sabem. Pedra Azul possui uma das maiores jazidas de grafite do mundo. A Nacional de Graffite (empresa paulista), uma das maiores empresas mundiais do ramo, tem a maioria da sua produção advinda de nossa terra. Em troca, o que Nacional de Grafite tem feito por nossa cidade, além de uma pequena (bem pequena) geração de emprego e pequenas doações a entidades? Simplesmente nada. Os caminhões descem cheio, para suprir as capitais (e manter a imponente sede em SP) e voltam vazios, como os investimentos feitos no município.

2- Brasileiro é pra ser feliz…. Não inteligente: Vejo todo ano a movimentação que se forma em torno do Carnaval em diversas cidades do Vale do Jequitinhonha, assim como no país. Como dizem está no “sangue do povo brasileiro”, a folia e a festa. Mas o que poucos param para reparar são os altos investimentos que são feitos nestas festas, enquanto bibliotecas públicas, Centros de Cultura Regional (que em algumas cidades nem existem) se deterioram, sem que haja nem uma manifestação popular. Pedra Azul se insere neste contexto.
OBS: Não sou contra o Carnaval, sou contra o descaso com a educação e cultura do nosso povo. Carnaval são apenas 04 dias, o descaso com áreas que merecem atenção primária, tem sido constante!

3 – Isto cheira mal (ou Fede)! Essa é demais. A população de Pedra Azul terá que pagar uma taxa de 40% na Conta Água, advinda do Sistema de Saneamento Básico. Mas o que chama atenção nisto? Primeiramente, o valor exorbitante do imposto. Segundo, a maioria da população pagará por um serviço, que nem sequer dispõe…. É isto mesmo! Muitos pagaram por uma rede de esgoto que ainda será construída. E por último, o desconhecimento de alguns vereadores a cerca do assunto. Em um debate sobre o tema que aconteceu em um dos bairros da Cidade, ficou claro que nem deles sabe ao certo o que está sendo cobrado (Percebe-se isto pelo desencontro de informações dadas pelos mesmos). O certo é que foi aprovado uma Lei na Cãmara Municipal que concede a COPASA a administração da Rede de Esgoto durante 30 anos. Detalhe: A estação de tratamento de esgoto ainda não é nada mais que um simples projeto!

4 – Mudança com as mesmas peças? Como em todas as cidades do país, em Pedra Azul começam as especulações sobre os possíveis candidatos ao cargo de prefeito municipal. Nas redes sociais, pedrazulenses de diversos setores sociais pedem mudança, não só partidária, mas de postura. Mas os nomes especulados não trazem nada de novo. Do lado da situação, é a continuação (ainda que com pessoas diferentes) de um longo mandato de 08 anos. Do lado da oposição é a volta de uma velha figura!
Acredito que a mudança tem que vir de fato da população. Enquanto a expressão “rouba mas faz” fazer parte do cotidiano do povo, não importa quem seja eleito, nunca haverá mudança! Virou briga de oligarquias???

5 – O descaso com artistas locais, é outro ponto. O conceito de valorização de artistas e agentes culturais em Pedra Azul está completamente ultrapassado e equivocado. Limitamos-nos (Sociedade Civil, Poder Público e Iniciativa privada) a ouvir as músicas de Paulinho Pedra Azul, Saulo Laranjeiras (grandes artistas por sinal) e agora Dani Morais e em bater palmas para o Boi-de-Janeiro e pronto, acreditamos está incentivando a cultura na cidade. Paralelo a isso, diversos artistas surgem nas periferias da cidade e se vêem obrigados a parar, devido a falta de apoio e incentivo.

Semana que vem, tem mais!

Anúncios
 
Deixe um comentário

Publicado por em fevereiro 15, 2012 em Uncategorized

 

A mudança e a Remodelagem: Movimento Juvenil ressurge sob o olhar do Conservadorismo

Uma coisa é fato. O movimento juvenil organizado de Pedra Azul começa a ressurgir e dá as caras. Exemplo vivo disto foi todo o processo de organização da I Conferência de Políticas Públicas da Juventude, considerado por muitos o marco inicial deste ressurgimento. Outro ponto marcante foi a criação do Boca do Trombone – Fórum das Juventudes de Pedra Azul, que agrega cinco instituições militantes da causa juvenil.
Depois de algum tempo acuados e suprimidos, os grupos juvenis estão aos poucos reativando (ou introduzindo) a “briga” pela inserção do jovem na reformulação de políticas Públicas e no orçamento público.
Paralelo a isto um fato preocupante, vem chamando a atenção: A resistência de algumas instituições conservadoras à este processo de mudança. Instituições estas que deveriam ser espaços democráticos de formação e participação juvenil.
Censura, descaso, receio, politicagem? Ou talvez uma mistura de todos estes? Não se pode dá uma resposta concreta, pois nem mesmo os responsáveis por estas instituições sabem ao certo o motivo a essa “aversão”.
Mas uma coisa nos parece óbvia. Seja qual for o motivo, isso é um retrocesso na história do nosso município que por tanto tempo teve que se curvar diante dos “coronéis da terra” e que agora parecem remodelados de giz e livro na mão.
Não se pode cobrar que toda a sociedade participe de um processo de mudança. Mas não se pode admitir que interesses pessoais falem mais alto em instituições que são públicas e mantidas pelo dinheiro que pagamos de impostos.
Não é preciso citar nomes. Basta olhar para dentro da sua escola e de seus filhos/parentes para enxergar os novos coronéis do nosso município. Repito. Agora remodelados de giz e livro na mão.

“É a febre da juventude que mantêm no resto do mundo a temperatura normal. Quando a juventude se esfria, o resto do mundo treme de frio”

 
1 comentário

Publicado por em fevereiro 1, 2012 em Uncategorized