RSS

Arquivo mensal: dezembro 2011

Site aponta irregularidades na Prefeitura de Divisa Alegre….Xiii! e Agora prefeito?

Nos últimos tempos, acompanhamos diversos exemplos de uso da Internet no combate a corrupção e desrespeito aos Direitos Humanos. Além de ser (em muitos casos) um instrumento de fácil acesso, a rede mundial de computadores é também líder na velocidade de propagação de informações.
Desta vez, o exemplo vem de Divisa Alegre, no Vale do Jequitinhonha, divisa com Estado da Bahia. No último mês o site “Divisa Alegre – Aqui começa Minas Gerais” (www.divisalegre.com.br), vem divulgando em sua página uma série de denúncias acompanhadas de provas, de diversas ações de corrupção, que segundo o mesmo, estão sendo praticadas pelo prefeito da cidade, Itamar Gama Júnior.
Entre muitas denúncias, está a de mau uso do dinheiro publico. Segundo provas apresentadas, o prefeito teria usado de um cheque da prefeitura municipal, para parcelar uma dívida com um credor, que seria referente a devolução de dinheiro da compra de uma fazenda. A cópia do cheque em questão foi apresentada pela própria pessoa que recebeu, o Sr. Gildácio Ferreira Lima, que apresentou ainda a cópia da denúncia feita na Polícia Civil de Pedra Azul, pois o cheque estaria sem fundos. O senhor acusa ainda o prefeito de ameaçá-lo pelas denúncias.
Outras denúncias que chamam a atenção é o uso de cheques da Prefeitura Municipal para a compra de jóias para a esposa do prefeito e para a reforma a casa do sogro do mesmo (localizada em Pedra Azul-MG). Ambos os cheques também estariam sem fundos e as cópias foram divulgadas na página do site.
Constam ainda denúncias de emissão de cheques sem fundos no pagamento de servidores público do PROJOVEM, atraso no pagamento de servidores públicos, Apropriação de recursos de empréstimos consignados, fraude na escolha dos Conselheiros do FUNDEB (a Assembléia de escolha de conselheiros titulares e suplentes não teria sido divulgada), entre outras.
Os moderados do site, prometem divulgar na próxima semana, novas provas sobre atos de corrupção. As denúncias e provas na íntegra podem ser vistas no site: http://www.divisalegre.com.br
A assessoria do prefeito foi procurada para falar sobre as denúncias, mas não foram encontrados.

 
5 Comentários

Publicado por em dezembro 31, 2011 em Uncategorized

 

Rir e Pensar

 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 29, 2011 em Uncategorized

 

Justiça X Classe Social

“A justiça tarda mais não falha”.Quanto vezes cansamos de ouvir este ditado. E quantas vezes tentaram nos fazer acreditar nele. Mas realmente ele funciona para uma pequena parcela da sociedade, para os “senhores das patentes” e “donos do trono”.
Qual a diferença entre julgar um pobre mendigo, que rouba um pacote de bolacha para matar a sua fome (o que não deixa de ser um ato ílicito) e um político que desvia o dinheiro dos nossos impostos?SImples. O primeiro é nada mais que um simples número das estatísticas que o segundo uso para arrecadar verba e posteriormente praticar seu ato ílicito, ou falando popularmente, Roubar, furtar e “passar a mão”, e não convém para os “senhores do trono” mexer na ferida.
Quando, em uma oportunidade, pude perguntar para um juiz de direito, especificadamente Dr. Hélio Walter de Araújo Jr.,na época responsável comarca de Pedra Azul – MG, o motivo de tanta diferença, ele simplesmente fez rodeio, e disse que a classe social não influencia no julgamento de um réu. (Além de tentar me repreender).
Se a justiça deste país realmente agisse de forma igualitária, não teríamos tantos ladrões de paletós e gravatas soltos por aí, enquanto milhões de réus vegetam num pequeno espaço quadrado. E é por conta da justiça, e claro da população, que nomes como Sarney, Collor e demais da gangue dos “Senhores das Patentes” estão ocupando cargo público.
A justiça do nosso país funciona sim de acordo com o valor do extrato bancário e não adianta ninguém negar isso. E nós jovens temos o direito e o dever de correr atrás da igualdade de Justiça!!!!

 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 10, 2011 em Uncategorized

 

No País do Futebol: Corrupção por vocação?

Alegre, “malandro”, Descolado, Feliz e bom de bola. Esta é visão vendida mundialmente do povo brasileiro. É atrás de toda esta “ginga” que os turistas vem atrás e lotam o país o ano todo.
Mas outro “predicado” vem se tornado associação obrigatória a nossa figura e aceitável por todo nós. Palavra que vem se tornando cada vez mais parte do nosso dia-a-dia: Corrupção.
É preocupante e assombroso como o brasileiro tem se acostumado com a corrupção. Os jornais, noticiários, telenovelas e outros meios de comunicação somados a outros fatores tem nos feito aceitar cada vez mais este “velho conhecido”. Frases do tipo: “Quem é que não rouba neste país?”, “ladrão que rouba ladrão tem cem anos de perdão” e outras iguais se tornam cada vez mais comuns.
É como se fosse “de berço”! Como se assim como todo japonês nasce de olho puxado, o brasileiro nascesse corrupto. E assim esquecem dos brasileiros que suam o dia todo para ganhar o seu pão, dos estudantes que viram noites em busca de um futuro mais digno, dos trabalhadores do campo que são a força motriz deste país, etc.
Entrando para a área da governança pública é que o assunto fica mais alarmante. Político e corrupção é para o brasileiro, parceiros inseparáveis. E se manter cada vez mais afastado da Política tem se torna sinônimo de “honradez”, honestidade e limpeza. E gradativamente o povo se afasta das questões políticas e governamentais
Corrupção não pode ser vista como “vocação” de um povo. Ao contrário é algo inaceitável e o atraso de uma nação (principalmente da nossa). Assim ser honesto e transparente, principalmente nos cargos públicos, não deve ser visto como qualidade, mas sim como obrigação.
Enfim “no país de todos” ser corrupto tudo bem, mas vai ser “ruim de bola” para você ver….

 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 10, 2011 em Uncategorized

 

Manifesto de Indignação: Onde estão?

Conviver com o descaso dos políticos do nosso país, não é fácil. Viver sob a “democracia genérica” de Minas Gerais, é outra tarefa um tanto quanto árdua. Mas presenciar estilhaços da ditadura na terra que a gente ama, já é demais.
Nasci, cresci e moro em Pedra Azul-MG, Vale do Jequitinhonha. Desde minha infância, dia após dia venho presenciando cenas, situações e decisões políticas e/ou partidárias que parecem ignorar a existência de um povo (Que deveria ser soberano, conforme nossa Constituição).
Olhando o atual cenário do nosso país, isso não será novidade em nenhuma parte do nosso território! Mas o que nos chama a atenção é a passividade da população em relação a essas situações. O povo parado e passivo parece assistir uma telenovela, onde não se pode interferir na “trama”.
Por aqui aprendemos desde pequeninos que o “doce” é do mais forte e não se pode contestar tal situação. Mas onde estão os formadores de opiniões? As pessoas dotadas de consciência crítica? As instituições que formam “cidadãos”? Simples. Deixaram se envolver por uma ou outra situação que para “o bem comum” (como é dito pelos neo-ditadores) censuraram os olhos, os ouvidos e principalmente a boca.
Como disse Martin Luther King “O que me preocupa não é o grito dos maus. É o Silêncio dos bons”.

 
Deixe um comentário

Publicado por em dezembro 10, 2011 em Uncategorized